Estudantes Pronunciam-se Sobre o Estado do Ensino Superior e as Eleições 2019

FNAEESP Comunicados, FNAEESP

Nos passados dias 16 e 17 de março, o Movimento Associativo Estudantil reuniu em sede de Encontro Nacional de Direções Associativas (ENDA), no Instituto Superior de Contabilidade e Administração, em Aveiro.

Neste fórum foram definidas as posições do Movimento Associativo Estudantil, nomeadamente, no que concerne ao Acesso ao Ensino Superior, o Regime de Frequência de Estágios Curriculares e, em particular as Eleições a decorrer em 2019 – Eleição dos deputados ao Parlamento Europeu, Eleição da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira e Eleição da Assembleia da República.

As direções associativas pronunciaram-se quanto ao modelo de Acesso ao Ensino Superior e a sua necessidade de ser revisto, tendo como linhas orientadoras três requisitos: o reconhecimento do mérito como fator decisivo para o ingresso; a acessibilidade de todos os que preencham os requisitos de acesso, independentemente das condições socioeconómicas das suas famílias e locais de residência; e o fomento de maior qualificação da população, promovendo a mobilidade social e o desenvolvimento da sociedade em geral.

Por outro lado, no que se refere ao ano letivo 2015/2016, foi publicado um estudo sobre “Custos dos Estudantes do Ensino Superior Português”, do Instituto de Educação da Universidadede Lisboa, onde é claro que os custos com a frequência no Ensino Superiortranscendem muito o valor da propina, atingindo, em média, valores superiores a6.000 euros.Neste contexto, o esforço financeiro de quem procura uma formação superior aumenta no caso de ciclos de estudo onde é necessário um estágio curricular para a sua conclusão. Posto isto, o Movimento Associativo Estudantil entende que é necessária a criação de um regime de frequência de estágios curriculares para estudantes do ensino superior.

FNAEESPEstudantes Pronunciam-se Sobre o Estado do Ensino Superior e as Eleições 2019