TOMADA DE POSSE DOS NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA FNAEESP

FNAEESP FNAEESP

Decorreu no passado dia 18 de março de 2015, no Salão Nobre do Instituto Politécnico de Lisboa, a cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da FNAEESP.

O renovar dos desafios, inerentes às responsabilidades assumidas por todos aqueles que tomam posse, é um dos momentos sempre especiais para qualquer organização, não sendo a FNAEESP exceção. 

A cerimónia contou com a presença do senhor presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, do senhor presidente do Instituto Politécnico de Lisboa, do senhor presidente do Instituto Politécnico de Santarém, do senhor vice-presidente do Instituto Politécnico do Porto, de Deputados à Assembleia da República, assim como de representantes de juventudes partidárias, do Conselho Nacional de Juventude e de outras federações e associações académicas e de estudantes.

Dada em primeira instância a palavra ao presidente do Instituto Politécnico de Lisboa, Luís Vicente Ferreira, este cumprimentou todos os que naquele dia tomariam posse, desejando-lhes as maiores felicidades para o mandato. Já Joaquim Mourato, presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, igualmente desejou votos de imenso sucesso para a FNAEESP, manifestando a total disponibilidade do CCISP para trabalhar em conjunto com a FNAEESP.

Após serem empossados todos os órgãos sociais da federação, foi dada a palavra a Daniel Monteiro, re-empossado presidente da FNAEESP. No seu discurso começou por agradecer a todos os que o acompanharam no mandato que findou, fazendo um balanço sobre o que foi a FNAEESP neste último ano.

Para 2015, em que segundo o próprio “será um ano de importantes desafios”, apontou o subfinanciamento do ensino superior, o elevado abandono escolar e a insuficiência da ação social escolar, como principais problemáticas que devem ser consideradas prioridades de resolução para quem Governa o país.

Sobre as eleições legislativas, Daniel Monteiro assume querer reunir com os diferentes candidatos a Primeiro Ministro de Portugal, assumindo que “quer a FNAEESP intervir, com a discussão séria das propostas que temos vindo a apresentar, e que em tempo útil continuaremos a apresentar, sempre com o propósito de representar os estudantes do ensino superior politécnico e de servir o país!”.

A maior aposta na Educação foi outro dos reptos deixados a quem governa o país e a quem se propõe ir a votos nas próximas eleições legislativas, afinal, segundo o próprio, “os números dizem-nos que o país carece de uma verdadeira aposta na Educação! E quem se queixa dos custos da educação, desconhece, esquece-se ou ignora os custos do iletrismo”.

Criada está a comissão de revisão do Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior, o reeleito presidente da FNAEESP assume como prioridades para este processo “a contabilização de rendimentos líquidos em vez de brutos, na contabilização dos rendimentos do agregado familiar”, o aumento do “limiar de elegibilidade” e “a criação de um ano de carência, para estudantes que num determinado ano apresentem aproveitamento escolar inferior aos 60% hoje estabelecidos mas que, ainda assim, tenham possibilidade de completar o curso em n+1 ou n+2 como o regulamento prevê”.

Como forma de combater o abandono escolar diz ainda que é necessária a criação de “mecanismos de acompanhamento do estudante, em especial dos grupos mais carenciados, de forma a prevenir possíveis casos de abandono. Exige-se assim uma maior articulação entre o Governo e as instituições de ensino superior para que a prevenção substitua a necessidade de remediar”.

O cumprimento das Linhas de Orientação Estratégica apresentadas pelo Governo em maio de 2014, a necessária reorganização da rede de ensino superior, a revisão do programa + Superior e a ministração de doutoramentos no ensino superior politécnico foram outras das prioridades mencionadas ao longo do discurso.

Como nota final, Daniel Monteiro pediu “responsabilidade, compromisso e dedicação” aos colegas que com ele foram empossados e que o acompanharão na direção da FNAEESP até ao início de 2016.

Para além de Daniel Monteiro, foram empossados para a direção Vera Vilares, Bianca Silva, João Cardoso, Raquel Agostinho, Paula Ferreira, Daniel Oliveira, Ricardo Barros e Ana Cristina Rodrigues. Para a Mesa da Assembleia Geral foi eleito presidente José Diogo Pimentel, que se fará acompanhar por Ricardo Neto e Daniel Matos. Ricardo Costa Ezequiel é o novo presidente do Conselho Fiscal, que conta ainda com Ana Esteves e Diogo Reis na sua composição.

FNAEESPTOMADA DE POSSE DOS NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA FNAEESP